GOYTA À BEIRA DO ABISMO.

Luiz Cândido Tinôco

 
PARECE QUE NÃO HÁ LUZ NO FIM DO TÚNEL !
Na última quinta feira, fui surpreendido com um vídeo feito por um atleta do Goytacaz mostrando a situação difícil e por que não dizer de penúria em que se encontra o clube de maior torcida de Campos e de quinta maior torcida do Estado do Rio de Janeiro. As imagens mostravam que a luz do tradicional Ary de Oliveira e Souza tinha sido cortada pela AMPLA, fato que já havia acontecido em outras oportunidades, apesar de torcedores terem de cotizados para que o pagamento fosse efetuado e a energia religada.Os atletas, que preferiram por questões óbvias não serem identificados, denunciavam também o atraso no pagamento dos salários,alguns até por dois ou três meses.
À tarde resolvi acompanhar a repórter e apresentadora da Esporte Total da Terceira Via, Amanda Barreto à sede do Azul, na rua do Gás. Ele tinha agendado uma entrevista com o duble de jogador e técnico Ricardo Bóvio. Acompanhados de um cinegrafista chegamos ao estádio por volta das 15 horas e o entrevistado não deveria demorar a chegar. Logo que o técnico chegou a Amanda foi ao seu encontro já que a entrevista seria nas cadeiras cativas do clube. A Ampla não tinha religado a luz e nem havia perspectivas para que tal acontecesse. Para se chegar as cadeiras, e a tribuna de honra por onde já passaram presidentes de grandes clubes do Brasil e até do Futebol Clube do Porto, a cena que os nossos olhos viam era de cortar o coração.
De cada dez cadeiras, quatro estão corroídas pelo tempo, algumas sem o acento e entre as fileiras predomina a sujeiras como papéis de biscoitos, embalagens Pet de refrigerantes, copos plásticos, enfim, uma faxina não deve ser dada há muita raça de tempo.Um abandono total.Sei que a culpa não é dos dirigentes que têm feito o possível e o impossível na tentativa de buscar alternativas para os problemas de ordem financeira.Porém , diante de tal quadro de descalabro resolvi não acompanhar a Amanda e permaneci no carro da emissora.
Passei a buscar na memória alguns feitos memoráveis do time azul e que tiveram por palco o mesmo Ary de Oliveira e Souza. Na década de 1970, na gestão do paulista Roberto Krunfly o Goytacaz enfrentou o Futebol Clube do Porto trazido a Campos graças a influência do então Consul de Portugal e grande benemérito do clube, Augusto Machado Viana de Faria.O jogo foi a noite e verdadeiramente eletrizante.No entanto,embora os goleiros tenham tido muito trabalho,o placar não foi movimentado. Uma das grandes atrações do time português era o peruano Cubillas,que se contundiu e foi atentido na Sociedade Portuguesa de Beneficência.
Ainda nos anos de 1970 o time da rua do Gás teve atuações de gala diante do Atlético Paranaense, Vasco da Gama, com vitória em São Januário, Londrina,Portuguesa de Desportos,tudo isso pelo Campeonato Brasileiro da Série A. Nos anos 1980 a coisa ainda foi melhor. Se antes, sob a presidência de Jorge Fernandes de Souza o Azul brilhou no cenário nacional, com a direção de Amaro Peçanha Gimenes o time conquistou o vice campeonato brasileiro da série B,derrotando o Figueirense, lá em “Floripa” graças a um gol de Bel.O time,dirigido por Pinheiro,campista, ex craque do Fluminense e Seleção Brasileira tinha entre outros, o goleiro Gato Félix, Totonho, Gaúcho Lima, Rubens Gálaxe, Bel,Paulinho, centroavante que sabia fazer gols,.Na década de 1980 também vestiram o “manto” alvianil Cláudio José,César, Cosme, Petróleo, Ricardo Batata, Wilson Bispo Jorge Luiz e muitos outros .
Fui informado e confirmado pelo Ricardo Bóvio que o maior e único patrocinador do clube este ano, são os próprios torcedores.Aliás, foram eles que pagaram a AMPLA para que a luz fosse religada nas proximidades de um jogo do Estadual da Série B. A Prefeitura não ajuda,e apenas é o patrocinador máster do Americano. Não sei, mas dito por alguém do próprio clube alvianegro seroa algo em torno de 70 mil reais/ mês.Aliás, o “roxinho” também não tem qualquer verba oficial.Coisas da política….
O azul deve salários aos jogadores, deve a Ampla e deve taxas de jogos à Federação.Dito por um dirigente a viagem para o jogo em Itaboraí só aconteceu graças a dois ilustres vereadores que,solicitados pagaram o aluguel do ônibus.Sem renda, sem patrocínio e tendo como fonte de arrecadação somente os fiéis e incansáveis torcedores, o “Mais Querido “vai as trancos e barrancos tentando chegar ao fim do campeonato,sem amargar o pesadelo do rebaixamento.O certo é que por enquanto não há uma luz no fim do túnel.goytacaz
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s